Conhecer Portugal a pé

Da Costa Vicentina aos picos da Serra do Alvão, Portugal dispõe de uma fantástica rede de percursos pedestres que permite explorar todo o território nacional a pé. Mesmo em locais próximos das grandes cidades, como é o caso da Serra de Sintra, é possível encontrar percursos maravilhosos e muito bem assinalados. Vale a pena ficar a conhecer um pouco mais sobre estes caminhos que cruzam Portugal de norte a sul, no litoral e no interior.

PR e GR

Ao encontrar indicações sobre percursos pedestres, o caminheiro poderá encontrar estas combinações de letras, PR ou GR, seguidas de um número.

PR significa Pequena Rota e identifica caminhos assinalados com menos de 30 km de extensão. Já GR quer dizer Grande Rota e refere-se a percursos com mais de 30 km no seu total. Algumas destas grandes rotas seguem vias de água, como no caso da Grande Rota do Zêzere ou da Grande Rota do Tejo, enquanto outras podem parecer menos intuitivas mas seguem percursos tradicionais recuperados, como é o caso do Caminho Histórico, um dos dois assinalados como GR na Rota Vicentina.

As pequenas rotas são percursos ideais para passeios de um dia, podendo muitas vezes ser combinadas entre si. Um bom exemplo disso são as opções existentes no Parque Natural de Montesinho, em Trás-os-Montes. Aqui o caminhante poderá explorar a envolvente de várias aldeias tradicionais do parque, sendo que alguns destes percursos têm menos de 10 km de extensão e estão situados muito próximo uns dos outros.

Nada melhor do que fazer uma caminhada pelo meio dos castanheiros e carvalhos para abrir o apetite, e depois repetir a dose para digerir a suculenta posta transmontana da hora de almoço.

Qualquer que seja a sua opção, informe-se sempre sobre eventuais dificuldades que poderá encontrar nos percursos escolhidos e transporte consigo um agasalho adicional, bem como água e mantimentos para várias horas.

admin

View more posts from this author