Portugal de bronze em Europeu de corta-mato

Mais uma vez Portugal teve a honra de ser o país anfitrião do Campeonato da Europa de Corta-Mato. Nomes como Carlos Lopes, Fernanda Ribeiro, Sara Moreira ou Paulo Guerra trouxeram já muitas medalhas para o nosso país nesta vertente do atletismo. Este ano, no entanto, com a ausência de alguns dos melhores valores nacionais, não se esperava que a seleção nacional conseguisse conquistar lugares no pódio.

A verdade é que Portugal sai destes campeonatos com uma medalha de bronze individual e duas por equipas, nos sub-20 masculinos e séniores femininas.

Percurso elogiado por todos

Portugal já organizou grandes provas internacionais de corta-mato em percursos como Vilamoura ou Jamor. Desta vez, no entanto, a escolha recaiu sobre o Parque da Bela Vista, em Lisboa. Este foi um percurso testado ao longo dos últimos 3 anos com campeonatos escolares e depois o campeonato nacional de corta-mato.

A área do parque onde se realizou a prova é caracterizada por declives acentuados e curvas apertadas. A organização teve especial cuidado para cobrir os troços de alcatrão com relva, proporcionando assim uma experiência de corta-mato genuína para os participantes.

À semelhança do que aconteceu no Campeonato do Mundo de Corta-Mato do ano passado, em Aarhus, Dinamarca, os atletas e treinadores não pouparam elogios ao percurso. Ao contrário das autênticas pistas de relva recentemente utilizadas, Aarhus e Bela Vista apresentaram um verdadeiro desafio para os competidores.

Mariana Machado à beira da vitória

A atleta sub-20 do Sporting Clube de Braga chegou a liderar a prova na última volta, para gáudio dos muitos espectadores que enfrentaram a forte ventania para dar uma bela moldura humana ao Parque da Bela Vista.

A atleta bracarense acabaria por ser ultrapassada por duas atletas nas últimas centenas de metros, terminando mesmo assim com um fantástico terceiro lugar a apenas 12 segundos da medalha de ouro.

admin

View more posts from this author